14 de março de 2014

Resenha - O Circo da Noite

   Mesmo antes de ser lançado, O Circo da Noite já era um sucesso, várias resenhas enalteciam o trabalho de estreia de Erin Morgenstern. Quando foi anunciado que um dos produtores envolvidos na adaptação cinematográfica de Harry Potter iria participar, também, da adaptação de O Circo da Noite, o mundo partiu para devorar esse livro. A promoção desse livro enfatiza a disputa mágica entre um casal de jovens magos que acabam por se apaixonar e que essa disputa se dá em um circo. Imagina-se então que esse livro é uma constante narrativa cheio de duelos entre feiticeiros... não é isso que acontece.

   O livro conta a história de Celia Bowen que é treinada pelo pai para que possa combater, em algum dia, com outro aprendiz de mago. Este outro aprendiz é Marco, treinado por um homem misterioso que o retira de um orfanato para treiná-lo. Celia e Marco não entendem como deve se dar essa disputa, seus respectivos mestres não explicam a dinâmica do jogo e esse é o grande motor da história. A narrativa de Erin é bastante detalhada, e cheia de imagens incríveis. Só leia esse livro se estiver bastante inspirado para imaginar os mais incríveis detalhes. Le Cirque de Rêves (o nome do circo da história quer dizer O Circo dos Sonhos) não é composto de apenas uma tenda e cada tenda é um show a parte.

O cartaz anuncia algo chamado Jardim de Gelo, e Celia sorri ao ler o adendo logo abaixo: um pedido de desculpa por quaisquer inconveniências térmicas. Apesar do nome, ela não está preparada para o que a aguarda dentro da tenda.

   O livro não é contado apenas sob a ótica de Celia. Além de ser contada através de vários pontos de vista, a história é contada em vários espaços de tempo. Em um capítulo estamos vendo uma Celia ainda criança, em outra vemos os gêmeos Poppet e Widget que podem ver o futuro e o passado, em outra temos Celia e Marcos lutando por seu amor e em outro vemos o idealizador do circo e seus amigos.

 No começo, a história de Bailey pode parecer chata, mas no final ele disputará com Poppet e Widget para ser seu personagem preferido. Enfim, temos vários personagens e mesmo acontecendo em diferentes momentos, a história flui muito bem.

   O Circo da Noite é uma história singular, diferente de muitas que vemos por aí. Os personagens são bem desenvolvidos, os cenários são bem descritos e mesmo não sendo um espetáculo onde magos duelam, é uma história sobre o amor e sacrifício. Leia e ao chegar ao final você receberá algo e saberá onde deverá ir se quiser ter uma noite incrível.

1 de março de 2014

Resenha - De repente acontece


 No último ano da escola, Sara e Tobey não poderiam andar em direções mais opostas. Ela quer entrar na melhor faculdade, ele quer vencer a batalha das bandas... O outro objetivo de Sara é encontrar um amor verdadeiro. Tobey jura que esse alguém pode ser ele mesmo, mas, para Sara reparar nele é preciso tirar o lindo e perfeito Dave do seu caminho.

- Você acredita em almas gêmeas? - É uma pergunta atípica para um homem fazer, mas não há outra explicação para o que está acontecendo conosco. E Sara sabe que o que eu menos sou é uma pessoa típica.    pág. 153


 Assim como todos os livros da autora "De repente acontece" se mostrou um romance bem juvenil, cujos personagens principais são jovens, ainda cursando o High School/ ensino médio e passam por problemas e experiências típicas da idade entre eles está a importante decisão de escolherem suas futuras carreiras, decepções e claro o primeiro amor.

 Apesar do triângulo amoroso e dos acontecimentos serem previsíveis, de repente acontece, foi dentre todos os livros que li da autora, o melhor,  nele estão presentes características que tanto me agradam na escrita da autora que são a fluides e a leveza com a qual a mesma aborda e desenvolve os acontecimentos.

 Contudo, o que de fato diferencia esse, dos demais livros do gênero e o motivo pelo qual, o mesmo se tornou o meu favorito da autora, foram os capítulos serem intercalados e narrados em primeira pessoa pela Sara e principalmente pelo Tobey, o que, além  de proporcionar uma visão mais ampla da história, a torna muito mais interessante, se levarmos em consideração que não estarmos mais limitados unicamente a visão da mocinha, agora também podemos ver como pensão os garotos, assim como, suas perspectivas e anseios dentro de um relacionamento.

  Um alerta a todos que não gostam de triângulos amorosos, se bem que já havia alertado vocês de que a Colasanti adora os tais triângulos... todavia, hoje já penso nisso como sendo uma formula que a autora utiliza nas construções de suas histórias, não que isso tenha me desagradado, muito pelo contrário, foi até legal ver um determinado personagem lutar para conquistar o seu lugar no coração da Sara, mas há quem não goste, então...

  O Legal é que ao termino dessa leitura não pude deixar de evitar desejar que a Colasanti continue a escrever esses romances juvenis de que tanto gosto.  e por fim gostaria de Indicar esse livro para todos que gostam do gênero e que estão em busca de uma leitura leve agradável, e ou, que estão querendo reviver sua época de ensino médio.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
ihttps://lh5.googleusercontent.com/-2i_jP3wgzRw/UJLgVM_OluI/AAAAAAAAAac/fIV0DMmWfd8/s200/Sem%2520t%25C3%25ADtulo%25203.png